Fale Conosco

Deputado, ex-vereador e um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT), o médico Carlos Neder morreu neste sábado em São Paulo, aos 67 anos. Neder estava internado na capital paulista desde 8 de agosto, em decorrência da Covid-19.

Em nota, o PT afirmou que Neder “deixa um legado na vida do estado de São Paulo, defendendo a educação, a ciência e a reforma agrária popular”. Segundo a legenda, o político “revolucionou a capital como secretário de Saúde no governo da prefeita Luiza Erundina” e “ampliou acesso e serviços, enquanto fortaleceu a democracia e participação popular na política”.

O partido lamentou ainda que a morte de um de seus fundadores “é mais uma consequência da política genocida que levou mais de 590 mil brasileiros à morte”. E concluiu dizendo que “sua história viverá como exemplo de generosidade, lealdade e compromisso com a classe trabalhadora”.

Carlos Neder, de 67 anos, era médico formado pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Saúde Pública pela Unicamp. Nasceu em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e veio para São Paulo em 1970, tendo ingressado na Faculdade de Medicina da USP em 1973.

Foi eleito deputado estadual em São Paulo, em 2005, e, atualmente, exercia seu terceiro mandato, todos pelo Partido dos Trabalhadores. Atuava em movimentos populares desde os anos 70 e foi secretário municipal de saúde durante a gestão de Luiza Erundina na Prefeitura de São Paulo (1990-1992).

 



Com informações do 'O Globo'.