Fale Conosco

O deputado federal Efraim Filho (DEM) denunciou na manhã deste sábado (25) o atraso na conclusão das obras referentes ao complexo de Piscicultura do município.

Segundo o deputado, o atraso na execução da obra é omissão do prefeito de Bananeiras Matheus Bezerra (MDB). Efraim ressaltou que 90% da parte física da obra já está pronta e a prefeitura precisa concluir os 10% restantes.

Com orçamento de R$ 10,2 milhões, será concluído um complexo de abate de peixes, incluindo fábrica de ração e farinha. A iniciativa partiu da gestão anterior e foi colocada em prática com recursos de Efraim Filho.

Efraim afirma que aguarda desde fevereiro qualquer atitude por parte da prefeitura, não obtendo resposta. A inércia por parte da prefeitura pode fazer com que os fiscais do ministério da agricultura cancelem o convênio ao analisar a obra.

“É uma obra importante e estratégica para Bananeiras e região. Os recursos estão na conta esperando a prefeitura agir. A prefeitura terá que fazer a devolução dos recursos investidos até agora, caso não dê andamento ao convênio”, ressaltou Efraim Filho.

A prefeitura de Bananeiras emitiu uma nota pontuando esclarecimentos acerca da problemática. Veja abaixo:

1. Estamos aguardando relatório da CGU, sobre o Complexo de Piscicultura, para que a partir disso, possamos tocar o convênio adiante, afinal trata-se de volumes de recursos altos e temos pautado nossa gestão pelos bons princípios e respeito a coisa pública.

2. O convênio é do ano de 2014. Os aliados do deputado-federal Efraim administraram de 2004 até 2020. Por incompetência deles e/ou falta de prestígio político junto ao governo federal, não conseguiram concluir nem a metade da execução do convênio que está estimado em 15 milhões, apesar de terem tido cerca de 6 anos para isso. Apenas foi executado cerca de 30% do convênio total.

3. Tentam fazer um jogo de cena político, pra tentar terceirizar a culpa para mim, que estou apenas com 8 meses de mandato. A obra está paralisada a cerca de 3 anos. Bananeiras sabe muito bem disso.

4. Nossa gestão tem adotado providências de modo a realizarmos a reprogramação dos valores do convênio, haja vista os mesmos estarem desatualizados. Só a partir disso é que poderemos tocar o convênio. Não permitirei que interesses que não sejam bons para o povo e para o município, prevaleçam.