Fale Conosco

Em artigo, a senadora Nilda Gondim fala sobre a sua iniciativa de destinar emendas parlamentares para o cuidado com os animais. No auge da pandemia, ela foi até o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, ofertar recursos para a construção do primeiro hospital veterinário da cidade. O gestor aceitou e R$ 1,2 milhões foram disponibilizados para a obra que, além de ser uma conquista para os amantes dos animais, é uma conquista para a saúde pública.

Leia o artigo completo:

É muito humano cuidar dos animais

Era o pico da pandemia.
Um tempo de insegurança e incertezas; contaminações e mortes – muitas mortes.
A vacina, que tomaria com tanto gosto, só viria meses depois.
Mas para além da tragédia humana, outra calamidade estava em curso: o aumento do abandono de animais domésticos.
Mais de trinta milhões de cães e gatos já estavam vagando nas ruas do país, absolutamente vulneráveis, antes da pandemia – segundo dados da Organização Mundial de Saúde.
O abandono cresceu mais de 40 por cento a partir da crise sanitária, também segundo a OMS.
Vesti minha máscara e coragem e fui até o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, com uma oferta:
Ele aceitaria uma emenda com o compromisso de construir o primeiro equipamento público de acolhimento e tratamento de saúde para animais?
A resposta foi sim.
A minha também.
A emenda, de 1,2 milhões de reais, foi disponibilizada para a construção do hospital veterinário.
Uma conquista para quem, como eu, ama os animais.
Uma conquista (também) para a saúde pública, que ampara as consequências de animais como vetores de doenças contraídas sob maus-tratos e abandono.
Um sinal de alento e esperança, em meio a maior provação que nossa espécie enfrenta neste começo de milênio.
Cuidar dos animais enquanto enfrentamos nosso drama representa mais do que sobreviver ao vírus.
Significa a sobrevida da porção humana que existe dentro de cada um de nós.

Nilda Gondim