Fale Conosco

Todos os vereadores e suplentes da cidade de Monte Horebe, no Sertão paraibano, tiveram seus mandatos cassados pela Justiça Eleitoral. O juiz Ricardo Henriques Pereira Amorim, da 40ª Zona Eleitoral de São José de Piranhas, determinou a condenação em primeira instância por fraude eleitoral. Conforme constatado, foram lançadas  “candidaturas laranjas” de três mulheres com o objetivo de cumprir a cota mínima de 30% do gênero.

Ao todo, foram cassados nove vereadores, todos filiados ao MDB, além de três suplentes. Os parlamentares ainda podem recorrer da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB). Enquanto a ação não transitar em julgado, eles podem continuar exercendo seus mandatos.

Os investigados são os vereadores eleitos  Edigley Cardoso Ferreira, Júlio Cézar Ferreira Braga, Márcio José Nogueira, Iranaldo Pereira de Sousa, Joaquim Leite de Brito, José Nilton Pereira Dantas, Agamoneo Dias Guarita Júnior, Valtiere Silva Barreiro e José Soares de Sousa, além das suplentes Iracy De Sousa Cavalcanti Ferreira, Maria Marinalva Cardoso Dias e Josefa Alice da Costa.

De acordo com a apuração, as candidaturas de Nilma Barbosa dos Santos, Josefa Alice Costa e Iracy de Sousa Cavalcanti Ferreira foram forjadas, usadas como “laranjas”, com o propósito de beneficiar os homens da chapa. Dois casos chamaram atenção: Josefa Costa, é esposa do vereador eleito José Nilton Pereira Dantas, e afirmou que na reta final desistiu de sua pretensão à Câmara Municipal para apoiar a campanha de seu marido. Já Iracy Ferreira, em suas redes sociais, pediu votos para outro candidato.