Fale Conosco

Há um ruido nos bastidores da licitação da verba de publicidade da Prefeitura de Campina Grande que revela pistas do modus operandi da máfia da mídia na Paraíba.

Soube que das duas vagas disponíveis, ambas serão ocupadas por agências de João Pessoa, o que além de um desrespeito aos excelentes profissionais de Campina, confirma que a gestão Romero cedeu a chantagem da máfia e a partir da publicação do resultado terá mercenários para lhe defender e uma blindagem maior filtrando críticas. 

Ouvi dizer que Mix e Faz sairão vencedoras. A Mix todos entendem pelo DNA Cunha Lima, mas a entrada da Faz no jogo carece de explicações. Todos querem saber de onde arranjaram as fichas.

A mesma Faz venceu a licitaçãolicitação em Santa Rita,  é licitada na Secom estadual e foi da PMJP quando Ricardo Coutinho era o prefeito.

Hoje a Faz divide com a Sin o rodízio de CNPJs que esbanjam sorte e vencem licitações estratégicas.

Quem emprestou-lhes cartas para entrar no jogo? Esta é a pergunta que a PF e o MP devem se fazer.

Quando tiverem respostas chegarão rápido a operadores e operações. Só posso adiantar que os três porquinhos estão envolvidos.