Fale Conosco

A senadora Nilda Gondim (MDB-PB) classificou a agressão verbal praticada pelo ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Wagner Rosário, contra a senadora Simone Tebet (MDB-MS) como “uma atitude desequilibrada, agressiva e vergonhosamente desrespeitosa para com a mulher e para com a instituição Senado Federal”. “Uma postura indigna e inteiramente incompatível com a importância e a responsabilidade do cargo que ele ocupa”, complementou.

A agressão de Rosário ocorreu, na terça-feira (21), durante reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Representando a bancada feminina do Senado, Simone Tebet apontou e criticou omissões do ministro no caso da compra suspeita da vacina Covaxin, que inclusive está sob investigação da CGU, e cobrou dele observância à responsabilidade da Controladoria Geral da União de defender os interesses da coletividade brasileira, e não do presidente Bolsonaro ou do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ou de quem quer que seja.

Diante da afirmativa da senadora de que “a CGU não foi criada para ser órgão de defesa de ninguém, mas para ser um órgão preventivo de fiscalização e controle, de transparência de gestão, de combate à corrupção”, o ministro Rosário a acusou de “dizer uma série de inverdades” e afirmou que Simone Tebet estaria “descontrolada”, numa “postura arrogante e de total desprezo, não somente em relação à condição de mulher da senadora, mas em relação à CPI da Covid, aos seus membros e ao Senado Federal enquanto instituição democrática representativa de toda a sociedade brasileira”, segundo comentou a senadora Nilda Gondim.

Solidarizando-se com a colega senadora Simone Tebet, Nilda Gondim ressaltou o importante trabalho que ela vem desenvolvendo enquanto líder da Bancada Feminina no Senado Federal. “Para nós, é um grande orgulho ter a senadora Simone Tebet como líder da nossa bancada, missão que ela vem cumprindo com muita competência, responsabilidade, comprometimento, respeito e, acima de tudo, coragem para defender os interesses do nosso País”, enfatizou a senadora paraibana.