Fale Conosco

Um show de irresponsabilidade.
Um crime sanitário que vai rotear Ômicron e H3N2 por toda região metropolitana de João Pessoa, acelerando o surto de gripe e de Covid-19.
Multidão sem máscaras, aglomerada, doentes, reunidas para celebrar o fest de um verão mortal.
No meio deles, sorrindo e fazendo selfies, o prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo – o promotor do festival letal em meio a quarta onda de contaminações que tem lotado UPAs e hospitais.
E que provocou sete mortes na capital, segundo boletim epidemiológico divulgado no último sábado.
O secretário executivo da saúde municipal, Luiz Ferreira de Souza Silva, resumiu – em depoimento agoniado – o tamanho da irresponsabilidade de Vitor Hugo. Abre aspas:
“Ontem vivenciamos a insensatez personificada nas festas e aglomerações do Fest Verão. Sinto que não estou conseguindo expressar a irresponsabilidade que essas atitudes representam. As consequências experimentaremos em breve”.
O programa 360 Graus espera (e cobra) que as consequências venham, também, para o prefeito e empresários envolvidos nesse show dos horrores.
Eles precisam pagar por cada vida que vier a ser perdida na esteira desse flagrante crime sanitário.