Fale Conosco

Um segredo do passado de Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, pode ter sido descoberto por um antigo aliado. Acontece que o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio revelou, em carta enviada à 30 pessoas, um suposto caso amoroso da ministra com o ex-assessor de parlamentares da bancada evangélica, Humberto Lúcio Lima. Detalhe: ele é casado e a aventura extraconjugal resultou na destruição da sua família.

“Uma jovem de vinte anos, que trabalhou na Secretaria da Igualdade Racial e na Secretaria da Família, mostrava sinais de profunda tristeza porque sua mãe estava sendo traída pelo pai durante sete anos. E essa situação machucava toda a família. A mulher com quem o marido desta irmã manteve o caso por esse tempo e que destruiu sua família, é a própria Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves”, escreveu o blogueiro.

Além de arruinar um lar, o caso amoroso também provocou a demissão da filha do ex-assessor, de 20 anos, que trabalhava no ministério de Damares, e do advogado Paulo Fernando Melo.

“Chamei o marido dessa irmã, que admitiu a situação. Sugeri a Damares, por meio do próprio homem com que ela manteve relação, que é um pastor, que ela pedisse perdão a esposa dele e encerrei minha participação neste caso específico. Após este fato, a ministra demitiu a jovem (…) Tal enredo foi compartilhado com um ínclito advogado católico pró-vida, que trabalhava no Ministério, e que envidou todos os esforços para remediar a situação, mas mesmo assim foi exonerado do cargo de assessor da ministra. A demissão aconteceu logo após o assessor ter tido acesso a informação do caso em questão, junto com um grande líder evangélico da nação”, conta Oswaldo Eustáquio, em outra parte do texto.

O suposto caso extraconjugal repercutiu no meio evangélico. O pastor Silas Malafaia, que é conselheiro de Bolsonaro, defendeu a demissão de Damares do governo, caso a história narrada por Eustáquio seja confirmada.