Notícias

Tentativa de fabricar polarização entre Cartaxo e Azevedo é desmentida pela pesquisa Correio

Não vi absolutamente nenhuma novidade da nova pesquisa de opinião publicada pelo Jornal Correio com o cenário da sucessão na Capital. O prefeito Cartaxo lidera com folga, enquanto a oposição tem dificuldades em empinar um nome com capilaridade.

Esse quadro da liderança isolada de Cartaxo acima de 40% e do isolamento da oposição que junta ainda pontua abaixo de 21%, menos da metade da robustez do prefeito, vem se repetindo ao longo do ano e agora fechou o ciclo no mesmo patamar.

Outra vantagem do prefeito é a perspectiva de atrair o segundo e o quarto colocado para o seu projeto, Ruy e Wilson Filho, com 6,5% e 4,1%, e a impossibilidade do magérrimo João Azevedo fazer o mesmo com Manoel Júnior, que aparece na terceira posição com 4,5%, restando ao candidato do governador segurar a lanterna com 3,1% e ter no máximo o alento de que poderá contar com o padre Luiz Couto, que pontua como penúltimo com 3,2%.

A pesquisa revelou que a polarização entre Cartaxo e João Azevedo é balela fabricada e propagada pela SECOM estadual. Não existe.

João Azevedo ainda não decolou, apesar de tá surfando na plataforma de comunicação oficial e de ter aparecido dezembro todo ao lado do governador nas inserções partidárias.

É muito cedo para conclusões, mas o que essa pesquisa 6Sigma revela nas entrelinhas é que o pessoense gosta da briga entre o governador e o prefeito e quer manter o quadro com cada um de um lado e a cidade ganhando dos dois .

Acredito que, caso não ganhe músculos, João Azevedo poderá sim ser substituído por Estela ou Luís Couto. RC é pragmático e o personal trainer de Azevedo tem que acelerar o treino.