Fale Conosco

O presidente Jair Bolsonaro disse, na manhã desta sexta-feira, que não há fome no Brasil. Durante café da manhã com correspondes de jornais estrangeiros, o chefe do Planalto destacou que “não se vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético” e criticou o que chamou de “discurso populista”.

O Brasil é um país rico para praticamente qualquer plantio. Fora que passar fome no Brasil é uma grande mentira. Passa-se mal, não come bem, aí eu concordo. Agora, passar fome, não. Você não vê gente, mesmo pobre, pelas ruas, com físico esquelético, como a gente vê em alguns outros países pelo mundo — destacou Bolsonaro.

Bolsonaro havia sido questionado por uma correspondente do jornal espanhol “El País” sobre planos do governo federal para dar suporte ao aumento da pobreza e da fome no país. A jornalista citou encontro com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que, segundo ela, demonstrou preocupação com o número de pobres e famintos e comentou sobre conversas com o Planalto em prol de políticas para o problema.

Bolsonaro criticou que governos anteriores tenham atrelado a distribuição de riqueza à concessão de bolsas. Criaram, segundo ele, “um país das Bolsas”. O presidente disse que só o conhecimento tira o cidadão da miséria e criticou o que chamou de “discurso populista” sobre a fome.

Nas redes sociais, os internautas criticaram a declaração do presidente e questionaram de que país Bolsonaro estaria sendo o chefe para não entender a atual situação do Brasil – com milhões de pessoas desempregadas e mercado de trabalho encolhido.

Com informações do O Globo