Fale Conosco

Em conversa com o programa 360 graus desta segunda-feira (2), o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, revelou que sua assessoria jurídica está trabalhando para frear os constantes ataques proferidos pelo Cabo Gilberto contra a sua pessoa.

Galdino disse que, como chefe de Poder, está mantendo a tranquilidade para agir e procurar as respostas contundentes e legais para reprimir as atitudes injuriosas do líder da oposição. Segundo o líder da Casa de Epitácio Pessoa, a conduta do deputado infringiu os artigos 22 e 25 do regimento interno da instituição, estando sujeito à punição pelo Conselho de Ética da ALPB.

“Estou com minha assessoria jurídica já trabalhando para que possamos ter uma resposta não só da Justiça mas também do próprio parlamento, porque a conduta dele infringe também o artigo 22 e 25 do regimento interno, que é passível de enquadramento pelo Conselho de Ética da Casa. Nós estamos estudando esses dois caminhos para dar um basta, para acabar com essa sangria de exposição do parlamento”, declarou.

O presidente da ALPB ainda destacou que o Cabo Gilberto está usando a metodologia da intimidação e de maus-tratos como uma ferramenta política, seguindo as lições do presidente Jair Bolsonaro e reverberando-as na Paraíba. Adriano assegura que será firme e irá enfrentar todos os ataques proferidos contra ele.

“Ele agora está usando a ferramenta da intimidação, da esculhambação, dos maus-tratos como uma ferramenta política. Esse não é o caminho. Eu acho que ele está trilhando por esse caminho, que é um caminho que realmente pode trazer sérios prejuízos para ele. E nós vamos ter a coragem sim de fazer esse enfrentamento se essa coisa perdurar”, garantiu o parlamentar.

Por fim, Adriano Galdino aconselha tanto o Cabo Gilberto quanto o presidente a direcionarem suas energias para combater a pandemia e a alta taxa de desemprego no Brasil. Essa é a verdadeira forma de fazer política, cuidando dos interesses do povo que o elegeu. “Essa forma que eles elegeram de fazer política, sempre confrontando com as instituições é um caminho muito errado, tem um preço muito caro e eles vão pagar esse preço com certeza”, finalizou.

Ouça a declaração completa de Adriano Galdino: