Fale Conosco

Daqui a pouco vai completar dois anos do que ficou conhecido como “escândalo da granja”, mas ninguém esquece pelo aspecto pitoresco de envolver lagosta, camarão, nero, farinha lactéa e papel higiênico.

O rolo chegou ao carnaval e virou bloco com direito a marchinha do “mamãe eu quero morar na granja”.

O escândalo logo viajou por todo o Brasil e todos logo acharam que as contas da residência oficial do governador da Paraíba seriam rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, pois partiu deste tribunal a denúncia.

Muitas lagostas e rolos e mais rolos de papel higiênico depois o conselheiros do TCE aprovaram as contas da Granja.

Não sem antes um suspense danado ser criado e todo mundo achar que aquele tribunal havia radicalizado.

Uma semana depois veio a flexibilização e as contas foram aprovadas e o assunto que atravessou o ano foi para o arquivo morto.

Vamos cantar parabens para o “Escândalo da Granja”!