Fale Conosco

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) falou, nesta segunda-feira (20), a respeito dos desdobramentos da CPI da Pandemia. A parlamentar destacou que desde a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito no Senado, em abril de 2021, resultados positivos vem sendo apresentados ao Brasil, comprovando a omissão intencional do governo federal na condução da pandemia da Covid-19 no país, estimulando a imunidade de rebando através da contaminação em massa.

“Aconteceu o que ninguém esperava, essa CPI não acabou em pizza, essa CPI começou a dar resultados positivos para o país desde a sua instalação, quando, para evitá-la, o presidente trocou o ministro da Saúde, Pazuello. Essa CPI não só apurou, comprovou e está comprovando a omissão dolosa do governo federal no atraso das vacinas e da conduta, com o negacionismo, na condução da pandemia para imunizar a todos através do contágio e não da vacina e com isso fazer todo um gabinete paralelo, todo um esquema orquestrado entre aquilo que se dizia e aquilo que se fazia, então houve uma estratégia muito específica para, em nome do negacionismo, garantir a imunidade por contaminação o mais rápido possível”, declarou a senadora.

No meio das investigações de descaso do governo Bolsonaro durante a pandemia, a CPI se deparou com inúmeras denúncias de crimes de corrupção contra a administração pública. Para Tebet, a condução dos membros da comissão é exemplar pois agiram dentro dos limites da Constituição, entendendo até onde poderiam agir para trazer respostas à população brasileira.

“Por que que eu digo de forma exemplar? Porque é preciso entender os limites de uma comissão parlamentar de inquérito e, dentro dos limites, do possível, dentro das quatro linhas da Constituição, porque é assim que trabalhamos, dentro dos limites constitucionais, fomos até onde nosso poder era permitido, trazer acusados, ainda que com habeas corpus, busca e apreensão, quebras de sigilo, oitivas das testemunhas”, pontuou.

A senadora cita que essas restrições impedem da CPI atuar com maior profundidade nas problemáticas encontradas durante as investigações, porém, isso não é visto como um problema pois é de competência do Ministério Público denunciar todas as autoridades envolvidas nos crimes apurados pelos parlamentares durante os trabalhos da comissão.

“A Comissão Parlamentar é, conforme o nome diz, de Inquérito. Então o inquérito, agora, uma vez lido e aprovado o relatório ele será entregue, o bastão será passado para o Ministério Público para que, dentro das suas competências, possam denunciar todas as autoridades envolvidas”, comentou.

Simone Tebet acredita que a CPI da Pandemia foi histórica, se consolidando como a maior CPI do Brasil pelo conteúdo e pela forma em que os resultados foram alcançados, chegando a um objetivo maior do que previsto inicialmente, mostrando aos brasileiros o que de fato se passava nos bastidores do governo federal que, ao invés de buscar soluções, potencializava a crise sanitária no país.

“A CPI ela quebra um paradigma, ela muda a história das CPIs, ela passa a ser a mãe das CPIs não só pelo conteúdo, lamentavelmente porque estamos falando de vidas, mas também pela forma, pelo resultado. Ela chegou, sim, a um objetivo maior. Ela escancarou para a sociedade brasileira a verdade, simplesmente a verdade de tudo que tivemos que passar dentro de uma pandemia sanitária. Estávamos diante a um desgoverno, um governo que contribuiu não para a solução, mas para aumentar os problemas”, finalizou.

Ouça a declaração completa da senadora Simone Tebet: