Fale Conosco

Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal, anunciou nos bastidores que fará um duro discurso contra as ameaças de Jair Bolsonaro com apoio dos militares à democracia na reabertura dos trabalhos da Corte, nesta segunda-feira (2).

Segundo os colegas de Fux, o ministro será firme em seu recado sobre o papel dos militares e dos chefes dos poderes na Constituição.

Além dos ataques à democracia, Bolsonaro e militares ameaçam o próprio STF, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a realização das eleições de 2022.

As informações sobre o discurso de Fux foram divulgadas pela coluna Radar, da Veja, e pelo jornalista Luis Nassif que escreveu neste domingo:

“Acabo de receber a informação de fonte estreitamente ligada ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. Diz ele que, no discurso de reabertura dos trabalhos do Supremo, Fux deixará de lado o temor reverencial e baterá duro em Bolsonaro.

A decisão foi acelerada por dois episódios. O mais recente, os ataques da deputada Bia Kicis ao Ministro Luís Roberto Barroso. O segundo, a constatação de que Bolsonaro já não dispõe do mesmo poder de dissuasão de antes. Ou seja, estaria tomado da coragem dos que enxergam os inimigos caídos no campo de batalha.

A fonte é privilegiada. Não obteve a informação diretamente de Fux, mas de pessoas próximas a ele.

Estando corretas as informações, pela primeira vez, desde que assumiu a presidência do STF, Fux sentará na cadeira de presidente.

Mais importante que o gesto em si, são as circunstâncias que o inspiraram. Como Fux não é dotado de uma coragem cívica maior, o gesto foi precedido de análises consistentes sobre o momento político atual”.

Com informações da Veja.