Fale Conosco

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu seu filho, Queiroguinha, que é pré-candidato a deputado federal, das acusações de que ele estaria participando de um suposto esquema para liberação de recursos da pasta para prefeituras paraibanas. Segundo Queiroga, as denúncias não passam de especulações.

“Esse caso Queiroguinha é um caso que não existe e a Paraíba sabe disso. Assumi o Ministério há um ano, veja quantas vezes eu estive na Paraíba. Ao contrário de outros políticos que ocuparam ministérios no passado e todos finais de semana estavam no estado da Paraíba fazendo a política que nós conhecemos e sabemos”, disse Queiroga em entrevista ao Diário do Sertão.

O médico ainda afirmou que o filho tem todo o direito de disputar uma vaga na Câmara Federal. “E ele é filiado ao Partido Liberal, que é o partido do presidente Bolsonaro e ele acredita nas propostas do governo Bolsonaro, se sente um defensor do governo Bolsonaro, naturalmente que não fala em nome do Ministério da Saúde e nem falou, em nenhum momento e essas ações que são ventiladas nesse jornal, elas carecem de absoluta materialidade”, declarou, referindo-se à reportagem do Jornal O Globo, que publicou o suposto esquema.

O ministro ainda garantiu que não é ilegal o fato de Queiroguinha receber os prefeitos paraibanos e registrar o encontro através de fotografias. “Onde estão esses recursos intermediados pelo Queiroguinha? Simplesmente não existem. Os recursos que existem são recursos de programa, eles são encaminhados não só para a Paraíba, mas para os 5570 municípios do Brasil”, pontuou Marcelo Queiroga.