Fale Conosco

Representantes de diretórios municipais de PSDB, PV e Cidadania ingressaram na construção do protesto que acontecerá no próximo dia 2 de outubro contra Jair Bolsonaro, convocado inicialmente pelas esquerdas.

É a primeira vez que filiados desses partidos passam a integrar o grupo que encabeça os atos. Em reunião nessa sexta (24) também com PT, PCdoB, PSOL, PDT, PSB, Rede e a coalizão Fora Bolsonaro, selou a aliança.

“É um amadurecimento. Não dá para derrubar Bolsonaro só com partidos de esquerda, é preciso somar forças”, diz Carolini Gonçalves, do diretório tucano.

O diretório estadual do PSDB se reúne na próxima semana para decidir qual posição tomar sobre esses protestos.

Ainda que militantes dos três partidos já viessem participando dos atos nas ruas, a adesão à organização das manifestações contrárias a Bolsonaro é um passo adiante.

A união municipal foi reflexo da ação de diretórios nacionais de partidos de centro após o 7 de Setembro, quando vários anunciaram início de discussões internas sobre o apoio ao impeachment. No dia 9, por exemplo, o PSDB passou oficialmente para a oposição a Jair Bolsonaro.

 

 

 

Redação com Política Livre e Estadão.