Fale Conosco

O Partido Social Democrático (PSD) irá formar nesta quarta-feira (8) uma comissão para acompanhar os desdobramentos das manifestações do governo neste 7 de setembro e avaliar as reações às ameaças realizadas ao Estado democrático. A comissão será formada pelos líderes do partido na Câmara, Antonio Brito, e no Senado, Nelson Trad, e pelo presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, que se reunirão para definir os demais nomes do colegiado.

“A cada dia vemos aumentar a instabilidade e o PSD está acompanhando essa situação com muita atenção. Temos avaliações de alguns importantes juristas apontando que apenas as falas, as manifestações, seriam razões suficientes para justificar o processo. Vamos acompanhar a conduta do governo para determinar, ou não, a defesa e o apoio a um eventual processo de impeachment do presidente da República”, afirmou Kassab nessa terça (7).

Ele destacou ainda que vinha afirmando que não era adequado banalizar o instrumento do impeachment, já que o Brasil teve, desde sua redemocratização, cinco presidentes e dois deles tiveram impedimentos durante o mandato. “Tivemos a temperatura mais elevada, manifestações muito duras, acima do tom. Começam a surgir indicativos importantes, que podem justificar o impeachment. A fala de que o presidente não vai acatar decisões judiciais é muito preocupante”, avaliou.