Fale Conosco

Definitivamente, Nilvan Ferreira não é mais um radialista. Fez opção pela política e como alpinista social parece ter visto nela sua chance de ficar rico. Assim mesmo, sem escrúpulos, pois de ética ele nunca gostou ou deu importância.

Ele saiu de Cajazeiras para ficar rico e pouco importa o que terá de fazer pra realizar o sonho. Ele agora é político populista, de direita e reacionário e, como diria aquele personagem de Chico Anísio, Nilvan quer é se arrumar.

De tanto atacar políticos corruptos, em especial o ex-governador Ricardo Coutinho, Nilvan teria passado a desejar ter a vida boa de quem faz miséria com o dinheiro público e depois se safa. Parece ter aderido aquela teoria de que se não pode com eles junte-se a eles.

Agora na condição de dirigente partidário, presidente estadual do PTB, uma legenda comandada pela excrescência no cenário político nacional Roberto Jeferson, Nilvan sonha em ser o candidato de Bolsonaro na Paraíba e para isso vai atropelar os até bem pouco tempo aliados Cabo Gilberto e Walber Virgolino.

Deputado estadual, federal? Não! Nilvan estaria sonhando alto e querendo ser ou candidato a governador ou a senador. Na verdade Nilvan pode tá querendo se arrumar e arrumar a família e de tanto criticar os corruptos e os bandidos teria virado vidraça quando foi flagrado falsificando roupas e empregando a esposa em cinco prefeituras ao mesmo tempo.

Nilvan não quer ser político, Nilvan quer ser político corrupto, Nilvan parece querer usar as pulseiras de Roberto Carlos. E vai, se trilhar caminhos errados. Anote. Ele estaria querendo ser o novo Ricardo Coutinho. E sabemos que querer é poder. Mas, essa pressa de se dar bem na vida de Nilvan vai também sacrificar o seu talento, pois credibilidade já não tem.

Será que vale a pena deixar de ser estilingue para ser vidraça? O tempo dirá.

Dércio Alcântara