Fale Conosco

Na manhã desta quinta-feira (18), um idoso de 70 anos morreu enquanto aguardava para ser vacinado contra a Covid-19. Carlos Alberto Pereira estava no posto que fica no Instituto Federal da Paraíba (IFPB), no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa, quando teve um mal súbito e não resistiu.

Segundo nota divulgada pela Prefeitura, o senhor era residente do bairro Jardim Veneza e no momento do fato, não apresentava sintomas de dor, de acordo com informações de pessoas que estavam no local. Ele teria se levantado, bateu no peito e caiu em seguida. O Samu foi acionado e tentou reanimar o idoso por cerca de 10 minutos, porém, sem sucesso, sendo constatado o óbito. Presume-se a causa da morte tenha sido infarto fulminante.

Nesta quinta estão sendo imunizadas pessoas com 70 anos ou mais. No IFPB e nos ginásios de escolas da Capital, a vacinação acontece das 8h às 12h. No drive-thru do Mangabeira Shopping a imunização ocorre das 9h às 15h. Neste mesmo horário estão sendo aplicadas a segunda dose da vacina no Espaço Cultural, em Tambauzinho.

Leia a nota divulgada pela Prefeitura de João Pessoa:

Nota

A Prefeitura de João Pessoa vem a público lamentar o falecimento do senhor Carlos Alberto Pereira, 70 anos, residente no bairro Jardim Veneza, que buscava a vacina no posto do Instituto Federal da Paraíba, na manhã desta quinta-feira. Assim como ele, milhares de pessoas estão à espera das doses para a imunização contra esse vírus mortal e o nosso trabalho continua incessante para salvar vidas.
Temos consciência de que estamos travando uma batalha permanente contra o relógio e cada segundo conta nesta guerra para salvar vidas. Compartilhamos a dor de mais esta família. 
Nosso compromisso com a vida nos faz seguir em frente, pois ainda existe um longo caminho a percorrer até vencermos esse inimigo que tem ceifado milhares de vidas em todo o mundo. Estamos atuando na ampliação da rede de atendimento, vacinação e testagem para o diagnóstico eficaz e o tratamento adequado. 
O senhor havia chegado ao IFPB no início da manhã e foi acomodado como os demais nas cadeiras disponíveis no ambiente preparado para a campanha de imunização. Sem histórico de dor, segundo relato de pessoas no local, ele estava na fila, levantou, bateu no peito e caiu. Houve a tentativa de reanimação por 10 minutos, porém, sem sucesso. A hipótese da causa morte atestada pelo SAMU foi infarto fulminante.