Fale Conosco

O Ministério Público Federal (MPF) reagiu a decisão tomada pelo ministro do Supremo tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, de determinar o envio de um dos processos contra o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), para a justiça eleitoral.

Ricardo Coutinho é acusado de desviar recursos públicos da Educação e Saúde do Estado para a campanha à eleição de governador, a partir de 2010, e de chefiar uma organização criminosa com envolvimento em esquema de desvio de recursos públicos investigado na Operação Calvário.

A instituição recorreu na sexta-feira (28), um dia após a divulgação da decisão do ministro.

O documento assinado pela subprocuradora da República, Cláudia Sampaio Marques, destaca que, após  explanação dos argumentos de não enviar o processo para a justiça eleitoral, espera “a reconsideração da decisão impugnada ou, caso assim não seja, o provimento do Agravo Interno, para que não seja conhecida a reclamação, por sua manifesta inadmissibilidade, ou, se conhecida, que seja julgada improcedente”.

Confira o documento na íntegra abaixo: