Fale Conosco

A prefeita de Bayeux, Luciene de Fofinho (PDT), e o seu vice, Capitão Clecitoni (MDB) podem ser o mandato cassado. Demetrius Castor de Albuquerque Cruz, promotor da 61ª Zona Eleitoral emitiu parecer favorável pela cassação da gestora, em Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije). Conforme o processo, foi constatado condutas vedadas e abuso do poder político e econômico durante as eleições municipais do ano passado.

De acordo com Demetrius, dos tópicos investigados, “estão cristalinamente demonstradas a CRIAÇÃO DE PROGRAMAS ASSISTENCIALISTAS EM ANO ELEITORAL e a PROMOÇÃO PESSOAL DA GESTORA”.

O promotor afirma que Luciene distribuiu cestas básicas em troca de votos, tendo ainda ludibriado os eleitores alegando que programas assistenciais do município não existiam antes da sua gestão.

A prefeita também teria inaugurado e pintado o Hospital da Mulher com as cores da sua campanha eleitoral. O fato refletiu ainda nas vestimentas dos profissionais que trabalhavam na unidade hospitalar.

“Esta situação feriu de morte o art.73, inc. I da Lei nº9.504/971 e configura captação ilícita de sufrágio e abuso de poder político e econômico, o que gerou desequilíbrio na disputa eleitoral e evidente prejuízo potencial à lisura do pleito”, destacou o promotor.

Veja o documento:

PARECER-MERITÓRIO-AIJE-COLIGAÇÃO-A-MUDANÇA-QUE-VOCE-QUER-X-LUCIENE-GOMES-2020-0600776-38.2020.