Fale Conosco

A justiça decretou a prisão preventiva de Ruan Ferreira de Oliveira, acusado de atropelar e matar o motociclista Kelton Marques, de 33 anos, no último sábado (11), no Retão de Manaíra, em João Pessoa. Com a expedição do mandato pela 3ª Vara Criminal da Capital, o homem é considerado foragido.

A Polícia Civil havia apresentado à Justiça um pedido de prisão temporária, porém, o Ministério Público interferiu solicitando a prisão preventiva. No caso da prisão temporária, tem um prazo de apenas cinco dias, com possibilidade de prorrogação por mais cinco. Já a preventiva não tem prazo definido.

Conforme o mandato de prisão “qualquer oficial de justiça de sus jurisdição ou qualquer autoridade policial competente e seus agentes, a que for apresentado, que prenda e recolha a qualquer unidade prisional”.

O acidente ocorreu no sábado, após Ruan Ferreira ultrapassar o sinal vermelho em alta velocidade e colidir com a moto pilotada por Kelton Marques, que trabalhava entregando lanches. De acordo com vídeo feito por câmera que estava no interior do veículo, no momento da batida o carro estava  a 163km/h.