Fale Conosco

Há quase seis meses como superintendente do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), o delegado Isaías Gualberto revelou, em entrevista nesta quinta-feira (07) ao programa 360 graus, que assumiu o cargo com uma missão dada pelo governador João Azevêdo: tornar o órgão menos burocrático e mais tecnológico para facilitar a vida do cidadão paraibano. Na conversa com os jornalistas, ele ainda fez um balanço de suas primeiras ações como gestor do departamento.

E com esse foco Gualberto iniciou seus trabalhos na entidade, considerado por ele como o mais complexo da administração pública, por atender, com diversos serviços e de variadas finalidades, uma extensa camada da população. E a dificuldade em gerir o Detran-PB foi agravada com a pandemia da Covid-19. Buscando evitar erros na gestão, o superintendente trabalha em parceria com a Controladoria Geral da União e Tribunal de Contas do Estado, além de outras instituições, cumprindo as recomendações dadas e prezando pela transparência.

“A missão dada pelo governador João Azevêdo foi exatamente, quando nos convidou, tornar o órgão cada vez menos burocrático e buscar cada vez mais soluções tecnológicas. O governador é um grande entusiasta da tecnologia então já determinou que facilitássemos a vida do usuário paraibano. E a gente está trabalhando, é uma dificuldade enorme porque é um órgão extremamente complexo, são centenas de contratos de prestação de serviços que nós temos que administrar. E estamos trabalhando diuturnamente com a preocupação constante com os órgãos de controle, como a Controladoria Geral, sempre buscando melhorar para não errar”, declarou.

Um de seus compromissos é tornar o Detran-PB mais acessível ao cidadão, por isso, trabalha em projetos de reestruturação da corregedoria e, principalmente, da ouvidoria. Isaías frisa que o órgão é de todos os paraibanos e a participação de todos é fundamental para trazer melhorias para a entidade de trânsito.

“O órgão não é da minha gestão, o Detran não é meu, não é do governador João Azevêdo, o Detran é do Estado da Paraíba. De todos nós paraibanos. Então, temos que, como paraibanos, melhorá-lo, temos que buscar soluções. E, para isso, a população tem que participar. Se não foi bem atendido, registra a demanda na ouvidoria. Se foi bem atendido, faz um elogio. Tem que ajudar a gestão do Detran”, pontuou.

O superintendente reconhece que o serviço do Detran-PB não é o melhor do Brasil, porém, ele trabalha para superar os problemas encontrados na casa. O maior deles, atualmente, é a pandemia. Em razão da crise sanitária, as solicitações de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) se acumulam no órgão, como também de exames práticos e de legislação. Para solucionar a alta demanda, o órgão procura soluções tecnológicas.

Em resumo, a missão do delegado Isaías Gualberto é dar transparência a gestão pública do Detran-PB e, ao mesmo tempo, modernizar e encontrar alternativas para facilitar cada vez mais, através de tecnologias e decisões administrativas, a vida do usuário que procura seus serviços. Nos quase seis meses de sua administração, já promoveu a reformulação do site do órgão, adotando uma linguagem mais interativa e de fácil compreensão por parte do cidadão. Além disso, novos serviços foram implantados no canal digital e novas funções serão instaladas, como uma área destinada à portarias e legislações a fim de informar os paraibanos, por exemplo, como fazer o primeiro emplacamento do veículo, sem a necessidade do deslocamento até a sede do departamento de trânsito.

“São diversas ações. A gente entende que precisa melhorar muito ainda o nosso serviço, mas com a ajuda dos bons servidores do Detran e com a ajuda de todos esse órgãos e instituições parceiras e, principalmente, se não tiver o apoio da população paraibana, o Detran não vai melhorar. Porque a população da Paraíba tem que ajudar a melhorar o atendimento, registrando as demandas na ouvidoria para tentarmos melhorar. Estamos melhorando esse canal de comunicação. Pretendemos, em breve, criar um call center que vai ajudar nessa comunicação com a população”, finalizou o superintendente.

Assista à entrevista completa com Isaías Gualberto: