Fale Conosco

Um verdadeiro cenário de luxo foi constatado por policiais civis da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) e investigadores do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público, que prenderam nessa quarta-feira, 20 de abril, em Campina Grande, um dos membros de uma organização criminosa enraizada no estado de São Paulo.

O grupo, que já estava sendo investigado pelo Ministério Público paulista, é suspeito de movimentar cifras milionárias com esquemas de jogos de azar. A investigação descobriu que um dos seus membros estava em uma mansão no bairro do Catolé, em Campina Grande, e as equipes especializadas da DRACO e do GAECO efetuaram a prisão dele.

De acordo com o delegado Diego Beltrão, o foragido pretendia expandir os negócios ilegais para o estado de Pernambuco. O plano, no entanto, acabou frustrado pelo desfecho da investigação.

Na casa onde o investigado foi preso, os policiais encontraram veículos e bens móveis de alto valor comercial, além de bebidas importadas.