Fale Conosco

A avaliação de Jair Bolsonaro está indo de mal a pior. A pesquisa da consultoria Atlas Político, divulgada nesta sexta-feira (30) traz esta realidade em números. Dos brasileiros consultados, 59% consideram o presidente ruim ou péssimo. A alta rejeição representa um novo recorde negativo para o governo bolsonarista.

A elevada taxa confirma o desgaste da popularidade do mandatário, que vem sendo bastante afetada pela CPI da Covid, onde irregularidades nos contratos do governo e na gestão da pandemia foram expostas para a população. Diversos levantamentos também atestam a queda dos tempos de glória de Bolsonaro.

Os números da aprovação do presidente despencam cada vez mais. Em maio, 31% julgavam o presidente com avaliações boas ou ótimas. Agora em julho o índice caiu para 26%.

A pesquisa Atlas ainda questionou os entrevistados sobre as intenções de votos para as eleições de 2022. Em um cenário com Lula (PT), João Doria (PSDB) e Ciro Gomes (PDT), Bolsonaro consegue 36,9%, contra 40,9% do petista, 7,1% do pedetista e 4,6% do tucano.

Já em outra hipótese, com Dória sendo substituído por Eduardo Leite (PSDB), o gaúcho chega a 5%; Ciro cai para 7%; Lula fica com 40,6%; e Bolsonaro mantém seus 36,9%.

Quando o segundo turno é simulado, o ex-presidente Lula segue vencendo Bolsonaro, por 49,2% a 38,1%. Contra Ciro, o presidente perde de 37,7% contra 43,1% de Gomes. Entre Lula e Ciro, o petista sairia vencedor, marcando 37% contra 20,6% do pedetista.

Para esta pesquisa foram entrevistadas 2.884 pessoas e a margem de erro é de 2 pontos percentuais.

Carta Capital