Fale Conosco

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) marcou para o dia 5 de outubro, na próxima semana, o retorno das atividades presenciais. Para preservar a saúde dos servidores, foi aprovado um projeto que restringe a entrada de funcionários na Casa, permitindo somente aqueles com esquema vacinal contra a Covid-19 completo. O Cabo Gilberto, parlamentar ainda não vacinado, criticou a iniciativa e, durante debate na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), apresentou uma propositura de sua autoria para proibir o ‘passaporte da vacina’.

A proposta levada à discussão durante a reunião da CCJ desta quinta-feira (30) não agradou o deputado Hervázio Bezerra, defensor da imunização. O parlamentar direcionou sua indignação ao Cabo Gilberto e disse que, caso o líder da oposição compareça à sessão presencial marcada para a próxima terça-feira (05), ele irá se retirar do plenário imediatamente. Bezerra frisa que é um direito dele não se vacinar, contudo, o deputado não pode comprometer também a saúde das pessoas ao seu redor.

“Tem todo o direito de não tomar a vacina. Agora fique em casa. Não vá para a igreja, não vá para a Assembleia [Legislativa], não vá para os supermercados sem ter tomado a vacina. Se tiver consciência, vai fazer isso. Se não quer tomar, ninguém pode obrigar, agora não vá contaminar ninguém porque o direito de um termina quando começa o do outro. Se por ventura o deputado Cabo Gilberto, que pretende comparecer à sessão terça-feira, se ele conseguir, porque não posso impedi-lo de adentrar, eu saio na hora”, afirmou.