Fale Conosco

Em convenções realizadas nesta quarta-feira (06), em Brasília, o DEM e o PSL aprovaram a fusão dos dois partidos. O nome escolhido para a legenda é União Brasil, que terá como número 44.

Entretanto, a criação da nova sigla ainda precisa ser aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A expectativa da cúpula do DEM é que o processo de fusão leve três meses para ser analisado pelos ministros.

Conforme o presidente nacional do DEM, ACM Neto, a junção dos dois partidos levará a formação da maior legenda do país. Contudo, a integração deve levar à saída de vários filiados dos dois partidos, inclusive congressistas.

Ministro do Trabalho e da Previdência do governo Bolsonaro e filiado ao DEM, Onyx Lorenzoni, votou contrário à união dos partidos e pediu para que a posição dele constasse na ata da convenção.

Mesmo com baixas nos dois partidos, o União Brasil deve contar com a maior bancada na Câmara dos Deputados. Atualmente:

DEM

  • 28 deputados
  • seis senadores, incluindo o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

PSL

  • 54 deputado
  • dois senadores

Se considerados os números atuais dos dois partidos, a fusão deixaria o União Brasil com um total de 82 deputados. A segunda maior bancada é a do PT, com 53 deputados.

No Senado, o União Brasil contaria com oito parlamentares e seria a quarta maior bancada, atrás de MDB (maior bancada, com 15 senadores), PSD, Podemos.

G1