Fale Conosco

Ciro Gomes (PDT) marcou participação em um protesto contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) neste sábado (2), no Rio de Janeiro. Ele, que se coloca como pré-candidato ao cargo de Presidente da República, subiu em um palanque montado na Cinelândia, no centro do Rio, e pediu o impeachment de Bolsonaro.

“O Bolsonaro é um criminoso repetido que atenta contra a democracia e mata centenas de milhares de pessoas”, disse. Ciro comentou sobre os empecilhos para o avanço do impeachment dentro do Congresso Nacional. “Nós da oposição no Congresso somos apenas 120 deputados federais, e precisamos de 305. Precisamos tirar Arthur Lira da inércia criminosa de sentar em cima dos processos de impeachment”, completou.

 

Os manifestantes se reuniram na Candelária, no centro do Rio de Janeiro, e a partir das 10h30 caminharam até a Cinelândia. Além de pedir pelo impeachment, gritavam palavras de ordem contra as privatizações, o desemprego e a fome.

Antes de descer do palanque, Ciro disse que era preciso deixar as diferenças para depois e focar na proteção da democracia. “O povo brasileiro está hoje obrigado a roer osso, a comer resto de carne podre dos açougues, sofre com o pior salário mínimo do mundo, o maior desemprego, a maior carestia”, disse.

Ele continuou: “Precisamos dar exemplo de que estamos aqui pensando mesmo no povo, pensando mesmo na democracia, e não em projetos menores”.

Ciro ainda participa do protesto em São Paulo na tarde deste sábado.

 

 

 

Redação com o Correio Braziliense.