Fale Conosco

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o pedido de retirada da tornozeleira eletrônica à Denise Pahim, alvo da Calvário que pediu o mesmo benefício de Ricardo Coutinho, mas teve a solicitação negada.

Gilmar julgou que não era necessário que investigada ficasse sem o equipamento de monitoramento eletrônico. Segundo o ministro, a liminar só se encaixa nos casos onde há risco de saúde, assim como foi alegado pela defesa de Coutinho.

No habeas corpus concedido por Mendes na semana passada, os advogados de Ricardo usaram o argumento de que a tornozeleira estava com problema e as saídas do ex-governador para o conserto traziam exposição do socialista ao novo coronavírus.

A negação da retirada da tornozeleira a Denise mostra que Gilmar já chegou à conclusão de que vai estender a decisão de Coutinho aos demais calvarienses.