Fale Conosco

O senador Vital do Rego (PMDB – PB) que é titular da Subcomissão da Copa do Mundo de 2014 do Senado Federal alertou na manhã desta segunda-feira (26), que vai pleitear no Senado junto a Relatoria da Lei Geral da Copa, a inserção da Paraíba entre as Subsedes da Copa do Mundo

Segundo ele, esta semana será mantido contato com o relator da Lei Geral da Copa (N.º 2.330, de 2011) o deputado Vicente Cândido (PT/SP), que vai ao Senado, no qual lembrará ao petista que pela proximidade de João Pessoa com essas cidades ela deveria ser uma escolha lógica para abrigar uma das seleções internacionais. “O grande empecilho elencado pelos organizadores da Copa é que devido ao descaso do Governo do Estado que não busca investir em projetos, infraestrutura e equipamentos para conseguir tornar a capital uma das 35 Subsedes, torna os sonhos dos paraibanos cada vez mais distantes”, disse Vital.

O senador Vital do Rego aproveitará para apresentar os avanços na área da sustentabilidade que tem para o projeto Copa Verde.

Câmaras temáticas – O peemedebista articulou como membro da Subcomissão Permanente de Acompanhamento da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, uma série de audiências públicas com representantes de todas as 12 sedes do evento, com objetivo de ajudar e facilitar o intercâmbio desses municípios com o governo federal, com os órgãos públicos de financiamento e com os tribunais de conta para que o Brasil chegue em 2014 preparado para realizar um bom evento. A subcomissão funciona no âmbito da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e tem o Senador Vital do Rego como relator.

 

As questões da sustentabilidade foram inseridas nos megaeventos esportivos nos jogos olímpicos de Sydney em 2000 e depois adotadas na Copa de 2006 na Alemanha, numa parceria da Fifa com o governo alemão, quando foi criada a iniciativa Green Goal – programa de redução de impactos e proteção ambiental. Essas medidas foram incorporadas institucionalmente pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pela Fifa, e adotadas também na Olimpíada de Pequim e na Copa de 2010, na África do Sul.


Paraíba – Para Vital do Rêgo faltando menos de mil dias para o começo da Copa do Mundo a administração estadual parece estar conformada com o desempenho das vizinhas capitais de Recife e Natal que sediarão jogos.

 

Ele lembra que no âmbito do Legislativo municipal o seu suplente o vereador Tavinho Santos (PTB) criou em 2009 na Câmara a Frente Parlamentar de Apoio e Acompanhamento das Atividades Relacionadas com a Preparação de João Pessoa para Subsede da Copa-2014, mas que por falta de interesse do prefeito a mesma não deu seguimento. “A frente não progrediu porque nunca mais o Poder Executivo deu resposta para que a Frente pudesse analisar e fiscalizar suas ações”, disse Tavinho.

 

Vital também lamenta que o comitê de integração regional criado pelo ex-vice-governador Luciano Cartaxo (PT) que tinha representantes da área do turismo dos Estados do Rio Grande do Norte e de Pernambuco, numa tentativa de incentivar a escolha da Paraíba como uma das subsedes da Copa, tenha sido abandonada pelo atual governador e seu vice.


Em Campina – O parlamentar peemedebista ressaltou que a internacionalização do Maior São João do Mundo já faz parte do projeto de divulgação da festa com vistas a Copa de 2014. Ele lembrou que o São João de Campina em 2011 foi visto por mais de 150 países através da Record News e da Record Internacional. O senador que foi decisivo para que a emissora levasse as imagens da festa para os mais importantes países do globo, não tem dúvida de que as transmissões de junho estimularão ainda mais a vinda de turistas para a cidade nas próximas edições, principalmente em 2014, ano da Copa do Mundo.


Jogo inaugural – Outra proposta articulada por Vital do Rêgo e transformada em realidade é que jogo inaugural da Copa das Confederações vai ser realizado em Brasília. Para Vital do Rêgo a abertura na capital do País servirá para reforçar os projetos de desenvolvimento da cidade. “A abertura em Brasília, servirá para reforçar os projetos de desenvolvimento futuro da cidade, que será ainda mais moderna, graças às transformações que enfrentará no curso dos próximos 50 anos”, destacou.


Acessibilidade – Um projeto de Lei de autoria do senador torna obrigatório a instalação de equipamentos de segurança e acessibilidade nas escadas rolantes, esteiras e rampas em condomínios de edifícios residências, comercias e públicos, pode servir de modelo para a Subcomissão Temporária para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada e a Paraolimpíada de 2016. Pela estimativa do IBGE, o Brasil tem 28 milhões de pessoas com deficiência. “Temos que avançar nessa discussão”, disse.