Fale Conosco

Uma pesquisa do Instituto Datavox, realizada na última quinta-feira (12), apontou que, se a eleição para a Prefeitura de João Pessoa fosse hoje, Ricardo Coutinho seria eleito. Apesar de estar em primeiro lugar, o socialista caiu 25 pontos percentuais se comparado com a pesquisa Método, realizada em janeiro deste ano.

No início do ano, Ricardo tinha 63% das intenções de voto dos pessoenses na pesquisa espontânea. Agora em setembro, o socialista conta apenas com 38,4% dos votos. A queda pode ser vista como consequência direta da operação Calvário e da dissolução compulsória do diretório do PSB na Paraíba.

De acordo com o levantamento, entre os nomes para escolha estavam, além de Coutinho, Luciano Cartaxo, João Azevêdo, Walber Virgulino e Manoel Júnior.

Na pesquisa espontânea – quando os entrevistados dão o nome de alguém sem nenhuma opção -, Ricardo Coutinho liderou o levantamento, seguido de Luciano Cartaxo (17,9%), Walber Virgolino (0,7%), Lucélio Cartaxo (0,2%), Helton Renê (0,1%), João Azevêdo (0,1%) e Milanêz Neto (0,1%).

Já em um cenário com vários nomes, o nome de Ricardo foi mais apontado ainda (38,4%). Em seguida, vieram Manoel Júnior (5,0%), Walber Virgolino (3,1%), Ruy Carneiro (2,0%), Efraim Filho (1,7%), Luiz Couto (1,7%), Helton Renê (1,2%), Nilvan Ferreira (1,2%), Pastor Sérgio Queiroz (0,6%) e Diego Tavares (0,2%).

Outro dado curioso indicado pela pesquisa é que, ao serem questionados sobre a operação Calvário, 58,2% dos entrevistados disseram conhecer ou já ter ouvido falar da investigação, que envolve ex-secretários da gestão de Ricardo Coutinho.

Foram entrevistadas 803 pessoas em idade de votar de 50 bairros de João Pessoa, o intervalo de confiança da pesquisa é de 95% com uma margem de erro estimada em 3,7% para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pelo site Polítika, do jornalista Alan Kardec.

Da redação