Fale Conosco

Em meio a tantas notícias negativas tomam o espaço da mídia, sempre há aquelas que deveriam obter maior destaque, exatamente por vão na contramão do pessimismo e mostram que, apesar da lentidão, estamos dando alguns passos adiante.

Hoje, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), revelou que a situação de pobreza multidimensional do brasileiro caiu 22,5%. Entre 2006 e 2012, o índice caiu de 4% para 3,1%, a parcela da população com privação de bens. A fatia da população próxima à pobreza multidimensional, caiu de 11,2% para 7,4%  e o indicador de pobreza severa caiu de 0,7% para 0,5%.

A mudança no ranking do IDH não foi, contudo, significativa. Passamos apenas da 80ª para a 79ª, apesar de termos crescido perto de 40% nos últimos 30 anos e sermos um dos países que mais cresceram nesse período.

A Noruega continua a ocupar o 1° lugar e os Estados Unidos caíram da 3ª para a 5ª posição. Niger, Congo e República central da África ocupam as últimas posições.

Em relação aos Brics ( Brasil, Rússia, India, China e  África do Sul), a renda per capita do Brasil fica atrás da Rússia, somente. Sabemos, no entanto, que  não dispomos de uma distribuição de renda adequada e que temos grandes concentrações em certas regiões, em detrimento de outras. Há, sem dúvida, muito o que se fazer ainda, mas a observação dos números apresentados pela ONU conduzem a um olhar mais otimista de futuro.