Fale Conosco

No campo das interpretações tudo é possível, principalmente no tocante ao que há nas entrelinhas de cada declaração. Alguém disse: “Eu me responsabilizo pelo que eu digo e não pelo que você interpreta”. Pois bem, uma frase proferida pelo Secretário Geral do PSDB da Paraíba, João Fernandes, na manhã desta quinta-feira (14), pode ter revelado não só a estratégia do grupo Cunha Lima para derrotar Veneziano Vital, mas também do grupo ricardista para derrotar a eminente candidatura de Cícero Lucena (PSDB).

Fernandes disse: “Quando você vai trabalhar um adversário forte, você tem que trabalhar a divisão dele”. Essa é a prática que o esquema socialista adotou e já pôs em ação.

A primeira estratégia foi conquistar o aliado histórico de Cícero Lucena, o então vereador Hervázio Bezerra (PSDB), dando a ele, de mão beijada, a realização de um sonho – o de ser deputado estadual. Hervázio, que era ‘da cozinha’ de Cícero Lucena não resistiu ao ‘regalo’ e hoje, sai até em defesa da permanência de Luciano Agra a frente da Prefeitura de João Pessoa.

Com o propósito de dividir o arqui-rival Cícero Lucena, o grupo socialista mostrou ontem que tem mesmo o propósito de eliminar o exército do tucano. Desta vez quem está na mira do socialismo também são outros aliados histórico do senador. Trata-se do casal Potengi e Vera Lucena, ambos do PSDB. A dupla está sendo assediada para aderir ao esquema ricardista, e ao que tudo indica, já está tudo certo.

Vera Lucena é suplente do vereador Raoni Mendes (PMDB) e deverá ser alçada ao posto de vereadora titular. É que existe uma articulação para levar o vereador para os quadros de Secretários da PMJP, abrindo assim a possibilidade de Vera assumir pela primeira vez um mandato na Casa de Napoleão Laureano.

A terceira estratégia do grupo socialista seria a mais difícil – conquistar nada mais, nada menos que o vereador Marcos Vinícius (PSDB). O tucano encabeça a oposição aos governos Luciano Agra e Ricardo Coutinho e ainda é tido com fiel escudeiro do senador Cícero Lucena. Vinicius deu e dá provas da fidelidade ao presidente estadual da legenda, mas ao que se sabe, ele também nunca foi assediado com uma proposta ‘tentadora’.

Assim, em partes, como se esquarteja um animal, o PSB aos poucos vai tirando os pedaços vitais para a manutenção da vida política de Cícero Lucena. O tucano, no entanto, ainda tem consigo o que lhe mantém vivo – o cérebro e o coração.

Basta Ricardo e Agra descobri quem são eles. O que o Coletivo RC não quer é perder a Prefeitura de João Pessoa.

 Por que tanto medo de Cícero? Ninguém chuta cachorro morto