Fale Conosco

Tendo finalmente o prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) feito sua opção para as eleições municipais deste ano, onde escolheu o nome do ex-deputado e ex-chefe de Gabinete da Prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD) para representa-lo, resta saber mais as opiniões e o passado do escolhido para dar continuidade à gestão de Romero Rodrigues na cidade. Conheça mais sobre o prefeitável:

Neto do ex-senador Ivandro Cunha Lima, poucos sabem do lado empresário de Bruno e da defesa dele em relação aos investigados e presos na ‘Operação Famintos’, além da sua participação familiar na atual gestão de Romero.

Escolhido para representar o legado de Romero em Campina, Bruno é sócio administrador de uma grande agencia de mídia em São Paulo, a Kipiai Ltda, que tem como CNPJ: 21213161000133, e uma carta abrangente de clientes, como pode ser visto no site: https://kipiai.com/. O CNJP que mostra a empresa de Bruno pode ser visto neste outro endereço: http://cnpj.info/Kipiai-Ltda-Kipiai

MONOPÓLIO DOS CUNHA LIMA VIA CARTÓRIO EM CAMPINA – Fora o lado empresarial do próprio de Bruno, cabe também à família dele a posse do tradicional Cartório Ivandro Cunha Lima, único cartório especializado em títulos de Registro de Imóveis de Campina Grande e região, que recentemente foi alvo da uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para investigar o suposto nepotismo e irregularidades dentro dos cartórios do Estado.

A ‘CPI da Máfia dos Cartórios’ identificou que somente nos seis primeiros meses de 2019, este Cartório da família de Bruno faturou R$ 8.322.844,74. Veja detalhes: http://www.blogdoninja.com.br/2019/11/06/tiao-gomes-afirma-que-cartorios-chegam-a-faturar-cerca-de-r-10-milhoes-por-mes-na-paraiba/

Em anos anteriores a proposta da ‘CPI da Máfia dos Cartórios’ não logrou êxito na ALPB, em parte devido ao não apoio do próprio Bruno, na época com mandato de deputado estadual, depois Chefe de Gabinete da gestão Romero Rodrigues e Enivaldo Ribeiro e, como já foi dito, neto de Ivandro Cunha Lima, titular do Cartório Ivandro Cunha Lima, localizado na Rua Vidal de Negreiros, 70 – Edifício Nenzinha Cunha Lima, no Centro de Campina Grande, que além de Ivandro Moura Cunha Lima como titular tem como substituto, Ivana Borborema Cunha Lima e Marta Cunha Lima de Oliveira. Veja mais: https://seligapb.com.br/politica/apos-decadas-de-monopolio-em-cg-cartorio-da-familia-cunha-lima-deixa-de-ter-exclusividade-na-exploracao-de-registro-de-imoveis

BRUNO E SUA OPINIÃO SOBRE A ‘OPERAÇÃO FAMINTOS’ – Como candidato de Romero na campanha, Bruno será instado a defender a gestão do atual prefeito, o que inclui a defesa dos membros da administração que foram presos ou investigados pela Polícia Federal na Operação Famintos, que descobriu uma ORCRIM (Organização Criminosa) da Merenda instalada na administração municipal, que desviou milhões de reais que deveriam ser direcionados à merenda de crianças e jovens das escolas da rede municipal de ensino.

Em entrevista concedida à Rádio Caturité em agosto de 2019, o ex-deputado e ex-chefe de Gabinete da Prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, falou sobre as investigações da ‘Operação Famintos’, por ocasião da prisão da ex-secretária e ex-cunhada do prefeito, Iolanda Barbosa, presa em razão das investigações. Na época, Bruno saiu integralmente na defesa da então titular da pasta da Educação. “Eu confio completamente na lisura do processo que é tomado pela ex-secretária Iolanda Barbosa”, afirmou Bruno Cunha Lima. Veja mais: https://paraibaonline.com.br/2019/08/chefe-de-gabinete-sobre-a-operacao-famintos-confio-completamente-na-lisura/

NOVO ALERTA DO TCE SOBRE A FAMINTOS – Ontem (13.08.2020), a gestão de Romero Rodrigues foi alvo de mais um alerta do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) devido a contratos vigentes com empresas suspeitas de envolvimento na Operação Famintos. O extrato está publicado na edição desta quinta-feira (13) do diário oficial do órgão. “Existência de contratos vigentes firmados entre entidades integrantes da administração pública do município (direta e indireta) e empresa com fortes suspeitas de relacionamento com as arroladas pelo Ministério Público Federal na chamada Operação Famintos”, diz trecho do alerta. Detalhes: https://paraibaja.com.br/gestao-romero-segue-contratando-com-empresas-que-integram-esquema-da-famintos/

PARENTES DE BRUNO CUNHA LIMA NA PMCG – Bruno Cunha Lima também tem inúmeros parentes empregados nos mais diversos graus, na Prefeitura de Campina Grande, na atual gestão de Romero, como: Alessandra Correia Cunha Lima, contratada no Fundo Municipal de Assistência Social de Campina Grande, por excepcional interesse público, com vencimentos de janeiro desse ano a maio de R$ 6.500,00; Germana Cunha Lima Ramos (prima de Cássio), que acumula vencimentos de efetiva no Fundo Municipal de Saúde, com outro contrato de cargo comissionado também no Fundo Municipal de Saúde, com vencimentos de janeiro a maio deste ano que se somam R$ 33.127,41; Ricardo Cunha Lima Ramos lotado na secretária de Administração com cargo de excepcional interesse público com vencimentos de janeiro a maio deste ano que se somam R$ 5.219,00; O atual presidente do IPSEM Antônio Hermano de Oliveira, com vencimentos de janeiro a maio deste ano que se somam R$ 61.741,06. Ele é casado com a irmã de Romero; Lotada no Fundo Municipal de Saúde de Campina Grande e com vencimentos de janeiro a maio deste ano que se somam R$ 39.150,00, a cunhada do prefeito Romero Rodrigues (PSD), a jovem Carine Moura, irmã da Primeira Dama, Micheline Rodrigues. As tabelas dos referidos cargos e valores seguem em anexo como podem ser vistas no site do Sagres PB: https://sagresonline.tce.pb.gov.br/#/municipal/pessoal/servidores

BRUNO FALA DA INCAPACIDADE DE ROMERO EM DIALOGAR – Também ontem (13), circulou nas redes sociais um vídeo onde o ex-deputado estadual e pré-candidato a prefeito de Campina Grande pelo PSD Bruno Cunha Lima, comenta sobre o que considerou uma incapacidade do gestor campinense em dialogar com seus aliados. Veja o vídeo da critica de Bruno a forma de Romero fazer política, que circula nas redes sociais: https://youtu.be/odU-ksyHAZg

NEPOTISMO NA PMCG – Recentemente foi apresentada ao Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), uma denúncia de nepotismo, na gestão do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues. Segundo a denúncia, o gestor teria empregado parentes na sua administração, o que fere a legislação vigente.