Fale Conosco

A Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor (PROCON – Patos) realizou nesta segunda-feira, dia 29, uma pesquisa de preço referente aos produtos que fazem parte da cesta básica. A tabela de produtos pesquisados obedece à Lei Estadual de n° 10.278/2014 que estabelece os itens da cesta básica no estado da Paraíba.

Ao todo foram analisados os preços de 20 itens em 16 estabelecimentos comerciais da cidade, que vão desde produtos alimentícios a itens de higiene pessoal. Dentre os itens divulgados na pesquisa estão o arroz, feijão, macarrão, açúcar, sal, café, farinha de trigo, margarina, óleo de soja, leite em pó, bolacha salgada, ovos, flocos de milho, batata, cebola, alho (pacote), alho (kg), papel higiênico, creme dental e sabonete.

Segundo o secretário de Defesa do Consumidor, Bruno Maia, a pesquisa revelou uma baixa de 9,5% no valor da cesta básica comercializada na cidade em comparação à mesma pesquisa realizada em janeiro de 2017.

“Em janeiro de 2017, quando concluímos essa mesma pesquisa, chegamos ao valor da cesta básica do nosso município em torno de R$46,29 e agora em janeiro de 2018 podemos constatar uma redução nos mesmos itens comparado aos mesmos itens pesquisados. Hoje a cesta básica no município custa R$41,89 impactando uma redução de aproximadamente de 9,5%. Então o consumidor patoense que sempre está antenado nas pesquisas do PROCON ele pode aí no final de seu mês ter uma economia aí, folgando um pouco mais no seu orçamento,” informou o secretário.

Esta é a primeira pesquisa de cesta básica apresentada pelo PROCON Patos e ainda de acordo com Bruno Maia, a pesquisa realizada visa oferecer ao consumidor patoense a oportunidade de fazer economia na hora das compras, pois com a pesquisa o patoense pode verificar o estabelecimento que aplica melhor o preço nos produtos.

“O PROCON Municipal seguindo seu calendário de pesquisas que se refere tanto a feriados como também a itens de grande relevância, já divulgamos aí a de material escolar que é de grande importância para o início do ano letivo, e nesse mesmo sentido divulgamos hoje a de cesta básica, para que o consumidor patoense possa ter uma economia e um controle maior no decorrer do ano das altas e baixas com relação aos produtos pesquisados,” comentou o secretário.

 

Fonte: COORDECOM