Fale Conosco

O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), vereador Durval
Ferreira (PP), declara que os vereadores terão uma responsabilidade
triplicada este ano, devido aos trabalhos legislativos, exercício do
mandato e a campanha eleitoral. Durval acredita, entretanto, que eles
saberão conciliar, sem gerar nenhum prejuízo para a cidade, essas três
atividades. Ele anuncia reunião, até o fim da semana, para estabelecer um
planejamento de ações administrativas e uma agenda de debates produtivos.

A Câmara da Capital reinicia suas atividades nesta terça-feira (31), como
prevê seu Regimento Interno, com a presença de todos os parlamentares, do
prefeito Luciano Agra (PSB), que já confirmou que estará presente através
de sua assessoria, além de outras importantes autoridades. “Vamos retomar
nossas atividades legislativas com a perspectiva de, este ano, melhorar
ainda mais nossa produção, superando os números obtidos no ano passado”,
afirma Durval.

“No período legislativo do ano passado nós discutimos e colocamos em
votação mais de doze mil matérias, são dados importantes que não podem
passar despercebidos”, ressalta. Segundo ele, a Câmara funcionou de segunda
a sexta, realizando sessões ordinárias, deliberativas, audiências públicas,
sessões especiais, solenes e reuniões produtivas das comissões permanentes.
“Este ano, não será diferente. Os vereadores têm plena consciência de que
precisam manter o mesmo ritmo, produzir muito mais, sem deixar que o
desempenho de cada um seja influenciado pelo ano eleitoral”, acrescenta.

Durval Ferreira anunciou a primeira reunião da mesa diretora com o
Colegiado de Líderes, que deve acontecer até sexta-feira (3). “No final da
sessão que reiniciará os trabalhos, nós estaremos definindo com a mesa e as
lideranças o dia e o horário da primeira reunião desse primeiro semestre,
que deverá ocorrer até o fim da semana”, informa. Essa reunião, de acordo
com o presidente da Casa, servirá para traçar as primeiras ações
administrativas do 1º semestre, discutir uma agenda positiva e fazer um
apelo aos vereadores para que evitem acirramento de ânimos por conta do
processo sucessório. “Não tenho dúvida de que todos, sem exceção, terão uma
postura digna, de respeito mútuo, até porque nós já enfrentamos outras
eleições e não tivemos problema nenhum”, finaliza.

Assessoria