Fale Conosco

Mais um incêndio tomou conta de grande parte do Lixão Público de Patos na madrugada do último domingo, 26 de novembro. A Prefeitura de Patos preocupada com o grande número de ocorrências que vem acontecendo nesse ano, 6 incêndios só nos últimos meses, convocou uma reunião com autoridades do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar de Patos para que fosse elaborado estratégias para coibir esses crimes.

A reunião aconteceu na tarde desta segunda-feira (27/11), na sede da Prefeitura com a presença do prefeito Dinaldinho Wanderley, o chefe de gabinete Mucio Sátiro Filho, o coordenador de comunicação Luiz Gonzaga, o capitão José Jackson Oliveira de Queiroz do 3º Batalhão de Polícia Militar e o comandante do 4º Batalhão do Bombeiro Militar de Patos, o tenente-coronel Saulo Laurentino.Mais uma vez será realizada uma força tarefa através de uma parceria firmada entre esses órgãos para que ocorrências como essas sejam prevenidas.

Na reunião ficou definido que a Polícia Militar intensificará em turnos alternados rondas na região do Lixão. “A Polícia Militar fará rondas inusitadas no Lixão para que, se a causa for um eventual incêndio criminoso nós tentaremos identificar o culpado para tomar as providencias cabíveis”, disse capitão José Jackson Oliveira de Queiroz do 3º Batalhão de Polícia Militar.

O comandante do 4º Batalhão do Bombeiro Militar de Patos, o tenente-coronel Saulo Laurentino, disse que a reunião foi muito importante, pois veio evidenciar o interesse da Prefeitura Municipal em buscar meios para solucionar os problemas ocorridos no Lixão e ao mesmo tempo falou sobre a parceria que já vem sendo realizada junto a Prefeitura.

“O Corpo de Bombeiro está de prontidão, mesmo diante de todos esses inconvenientes a gente tem procurado dar a melhor resposta possível até que esse problema seja resolvido de forma definitiva. Tem sido estabelecida uma parceria muito eficiente no meu ponto de vista técnico tanto do Corpo de Bombeiros como de alguns segmentos das secretarias da Prefeitura no tocante da soma das forças na tentativa de solucionar esse incêndios ocasionados no Lixão”.

O prefeito Dinaldinho Wanderley disse que foram montadas estratégias eficientes para evitar os incêndios no lixão ou combatê-los com agilidade caso venha a ocorrer outras vezes e ao mesmo tempo está sendo dado adiantamento no aterro sanitário para que esses problemas sejam sanados de uma vez por todas.

“Nós já estamos trabalhando também com o aterro municipal. Nós tivemos um período de documentação que demora entono de 8 a 10 meses, mas já estamos andando com esse prazo para que em 2018 tenhamos definidamente o aterro sanitário”.