Fale Conosco

O Plano Educação para todos em Tempos de Pandemia (PET-PB), apresentado nesta segunda-feira (01) pelo governador da Paraíba, João Azevêdo; o secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros; o secretário da Educação, Cláudio Furtado; e o secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde, Daniel Beltrammi determina que as escolas paraibanas devem oferecer aos seus alunos 70% das aulas de forma remota e apenas 30% de modo presencial.

No plano, também foi estabelecido que as aulas ministradas presencialmente devem ser para pequenos grupos, com até 50% da quantidade de estudantes da turma original, com atividades presenciais em semanas alternadas e com aulas durando até três horas por dia.

Daniel Beltrammi afirmou que o plano será baseado em três pilares: distanciamento, uso de equipamentos de proteção individual e hábitos de higiene.

A partir de 1º de março, na primeira etapa, retornam os estudantes do ensino infantil de 0 a 10 anos de idade. A cada 15 dias, será realizado um mini inquérito sorológico para acompanhar se está havendo contaminação no retorno às aulas.

Caso o resultado do inquérito demonstre segurança, em uma segunda etapa voltarão as crianças de 11 a 14 anos. Após a realização de mais um inquérito, será a vez dos estudantes de ensino médio, técnico e superior retornarem.

O plano também prevê fases que podem evoluir a cada seis meses. Caso não haja obstáculos, no segundo semestre deste ano começa a fase 1, com 50% de aulas presenciais e 50% de aulas remotas. No primeiro semestre de 2022, a fase 2 teria 70% de aulas presenciais e 30% remotas. Já no segundo semestre de 2022, as aulas seriam 90% presenciais e apenas 10% remotas.

Segundo João Azevêdo, os municípios que sentirem não ter condições para o retorno das aulas com segurança, poderão continuar apenas com aulas remotas. Ele afirmou também que professores do grupo de risco não irão para a sala de aula, e que pretende vacinar os trabalhadores da educação assim que tiver um cronograma de recebimento das vacinas.

O governador destacou que o decreto de volta às aulas será ”exaustivamente discutido” com todas as categorias, sejam representantes de professores, de escolas ou de pais de alunos. ”Temos um mês para isso”, disse.

Confira o Plano Educação para todos em Tempos de Pandemia (PET-PB) na íntegra: