Fale Conosco

Para desespero daqueles que comemoraram a breve interdição do aterro de Puxinanã, o Tribunal de Justiça derrubou a liminar que determinava fechamento, na tarde de hoje.

Por meio de liminar, a juíza Adriana Maranhão, da comarca de Pocinhos, ordenou que o local fosse fechado até a segunda-feira (26) e fosse interrompida a colocação de resíduos sólidos no local.

Ela argumentou que o aterro pode provocar riscos ambientais e o seu projeto de construção teria falhas técnicas. Além de receber o lixo da cidade, o aterro recebe também o lixo de Campina Grande e de outros municípios da Borborema.

Com o fechamento temporário do aterro, o lixo já se acumulava em vários bairros de Campina Grande.

Prato cheio para ser usado eleitoralmente contra o prefeito Veneziano Vital e, por isso, foi motivo de comemoração entre os que são do contra e contra Campina.

Em ano eleitoral até desejar que a cidade fique cheia de lixo, ratos e urubus é válido. Desde que o fato prejudique a gestão…

Contudo, os ratos e urubus voltem para seus esgotos, que a limpeza vai continuar e o trabalho não pode parar.