Fale Conosco

Coincidência ou não, bastou Aluíso Régis ir ao cartório de Alhandra tirar uma certidão que votou no último pleito e estar apto a votar no próximo, para os boatos de que sua insistência em ser o candidato das oposições no Conde revelasse a completa desarticulação e falta de consenso entre os que não querem a reeleição da atual prefeita, Tatiana Correia.

Outro dois fatos que precisamos registrar é que as bravatas de um Aluísio, que não pode ser candidato por ter contas rejeitadas no TCU, vieram para tentar abafar o Mutirão Trabalha Bem da gestão atual, que inaugurou quatro obras em agosto e começou um trabalho de melhorias dos bairros pelo Nossa Senhora da Conceição.

Registre-se também que, paralela a reação açodada de Aluísio, que até entrevista concedeu ao radialista Fabiano Gomes, meteram bala numa caixa d’água que atendia os moradores do Ademário Régis.

Atordoada, outro pedaço da oposição a prefeita Tatiana apresentou neófitos, cacarecos e até um rapaz que teve a casa metralhada por traficantes como os mais novos filiados do PSB.

E aí tenho que registrar que o presidente do PSB do Conde, Nildo Lacerda, é aquele motorista do estado que, embriagado, atropelou duas patinadoras na área reservada para pedestres do Cabo Branco.

Réu confesso, ele foi até uma delegacia fazer o bafômetro e confirmar que tomou todas num domingo e, usando o carro locado pelo estado, infligiu a Lei Seca.

E assim caminha a oposição no Conde. O ex-prefeito matou dois e teve as contas rejeitadas em todas as instâncias, o candidato a vereador que se filiou ao PSB teve a casa metralhada por traficantes sabe-se lá por qual motivo, tem uma pizzaria clandestina que não tem alvará e não resiste a uma visita da Vigilância Sanitária, e o presidente do partido dirige por aí cheio de álcool no quengo.

Só falta incluírem um padre para exorcizar seus pecados e, juntando-se aos pecadores, pecar também.