Notícias

O essencial desta quinta-feira no “Resumo do dia”

1. Mais um trecho da delação do ex-ministro Antônio Palocci, feita em abril, veio a público. Desta vez, de acordo com Pallocci, empresas contadas pelo ex-presidente Lula destinaram R$ 270 milhões para o financiamento de campanhas de Lula e Dilma entre 2002 e 2014 em troca de desonerações tributárias, linhas de crédito do BNDES, auxílio a fusões de empresas e apoio da base do governo à medidas de seu interesse.

2. O Sindicato da Guarda Municipal de João Pessoa (SINDGM-PB), em assembleia geral da categoria nesta quarta-feira (14), decidiu deflagrar paralisação da categoria no próximo dia 21 de agosto com o intuito de reabrir as negociações com a Prefeitura de João Pessoa. O presidente do sindicato, José Luiz Arruda, disse que a categoria está com salário defasado, de R$ 959, e que a data base não está sendo respeitada.

3. O presidente Jair Bolsonaro disse durante sua visita no Piauí, nesta quarta-feira (14), que a partir da próxima segunda-feira (19), o pardal móvel -ou simplesmente radar móvel – estará suspenso em todo o país. O presidente afirmou que respeita a Justiça, mas não entende o porquê da insistência em instalar os pardais.

4. A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) suspende nesta quinta-feira (15), o abastecimento de água em três bairros de Cabedelo. A interrupção acontece das 8h às 20h, para limpeza e desinfecção dos reservatórios, nos bairros Oceania VI, Praia do Poço e Camboinha.

5. A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (14) o projeto que define em quais as situações será configurado o crime de abuso de autoridade. Antes da conclusão da votação, o plenário derrubou os três destaques apresentados para modificar o texto. Como a proposta já foi aprovada pelo Senado, seguirá para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Da redação

Tags: Tags: