Fale Conosco

Uma nova versão sobre o acidente aéreo que envolveu o governador Ricardo Coutinho (PSB) na última sexta-feira (25) merece uma nova reflexão sobre o caso, após o alerta de um piloto profissional entrevistado por este blog.

O piloto, que pediu para não ter seu nome divulgado, acredita que o acidente teria sido provocado por falha humana e não por problema técnico ou atentado.

“O avião não havia recebido permissão para pousar no aeroporto João Suassuna, em Campina Grande, e precisou se deslocar para o aeroclube da cidade, localizado no Distrito de São José da Mata.

Por ser novato, o piloto do governador arremeteu a aeronave na metade da pista ao concluir que não conseguiria pará-la a tempo, pois teria errado no cálculo da extensão da pista do aeródromo.

Na decolagem, ele teria recolhido naturalmente o trem de pouso e ao fazer um novo pouso, esqueceu-se de acioná-lo.

Na intenção de cortar despesas, o governo está contratando pessoas sem experiência para ficar a serviço do governador, pois o acidente foi um equívoco do piloto que não conhecia a pista de São José da Mata”, disse em entrevista.

Agora são as palavras deste blogueiro: se confirmada na perícia a versão deste piloto, as teses de falha técnica ou sabotagem levantadas pelo secretário de Segurança, Claudio Lima, seriam afastadas.

Vamos aguardar o desfecho desse caso, na esperança de que o governo divulgue a verdadeira causa do acidente e não o transforme numa saída para a imensidão de denúncias divulgadas pelas mídias nacional e local contra o governador Ricardo Coutinho.

O povo paraibano exige a verdade ‘nua e crua’.

Em tempo: o vice-governador Rômulo Gouveia (PSD) admitiu durante entrevista ao jornalista Arquimedes de Castro que o acidente foi provocado por falha do piloto.