Fale Conosco

Pelo que assistiremos no vídeo abaixo, quando motivada a Polícia age, cerca e prende os bandidos. Mas, só quando motivada ela age com a eficácia que a sociedade deseja. E o que motivou a agilidade e verdadeiro espetáculo pelas ruas de Patos ontem foi a solidariedade ao colega de farda morto, o cabo Ubirajara, assassinado com um tiro de espingarda 12 quando tentou impedir o furto de sua moto.

O corporativismo da PM é compreensivo, afinal a vontade de vingar um amigo é combustível altamente inflamável e equivale a morte de um parente.

A população deve tá se perguntando por que a Polícia não age assim nos crimes do dia a dia, quando a população chama pelo 190 e muito tempo depois aparece uma viatura com uma equipe completamente desmotivada pelos baixos salários.

Não, como já comparei, por não ter a motivação adequada. E também pelos erros da política de segurança pública e baixo contingente.

Um policial sair de casa para trocar tiros com os bandidos, arriscando sua vida e ter no bolso uma conta de luz ou água atrasada e preste ao corte de fornecimento, quando flata mesmo o que botar no fogo, é duro e inaceitável. O cabo Ubirajara, por exemplo, fazia bico como moto taxista para completar a feira e muitos fazem bico como seguranças de mercadinhos e padarias para não deixar a família passara necessidade.

O show que a Polícia deu ontem pelas ruas de Patos, com dezenas de viaturas em carreata exibiam os assassinos do amigo Ubirajara, bem que podia se espalhar por todo o estado, mesmo que a vítima não tenha sido um colega de farda, mas aquele cidadão que paga os impostos que paga os salários de toda a tropa, inclusive o do secretário de Segurança, do comandante da PM e do governador.