Fale Conosco

Em um “padrão Bolsonaro”, o candidato à Prefeitura de Patos nas eleições deste ano, Ramonilson Alves, fez à egípcia e fingiu que todos os dados apresentados e comprovados em documentos policiais e sites de transparência são pura invenção da imprensa. O juiz aposentado gravou um vídeo tentando se explicar após a divulgação de que a empresa responsável por angariar fundos para a sua campanha tem como sócio um dos envolvidos na Lava Jato, o empresário Luciano Médici.

Longe de admitir que desconhecia os sócios da empresa, que a matéria lhe serviu de aviso ou que procuraria outra plataforma digital, o candidato disse que a imprensa estava construindo uma mentira. Os dados abaixo provam que não é fake news. Tudo é facilmente comprovado.

Vamos aos fatos:

O Site Doação Legalregistrado no CNPJ 24642872000111 e tendo como Razão Social o nome Genial Ideias e Solucoes LTDA, tem como sócio Luciano Medici AntunesEm alguns sites de busca por CNPJs, podemos constatar que o nome “Doação Legal” é recente, tendo o nome “OK Pago” como nome fantasia ainda registrado. Qualquer pessoa que pesquisar o CNPJ da empresa, verá que consta o nome de Luciano como sócio administrador, como se constata nesse link.

Confira nos prints abaixo:

O registro do site, inclusive, é no nome de Luciano e também tem o nome OK Pago como nome usado para a empresa. Mas a OK Pago e o empresário foram alvos da 61ª fase da Operação Lava-Jato. Luciano prestou depoimento na sede da Polícia Federal (PF) em Porto Alegre por cerca de duas horas. Seu apartamento e o escritório da empresa foram alvos de mandados de busca e apreensão.  De acordo com a PF, esta etapa da Lava-Jato apura um esquema de lavagem de dinheiro no Banco Paulista. Ainda conforme a PF, eles são suspeitos de fazer a contratação de empresas de fachada, que emitiam notas fiscais e contratos fictícios para justificar serviços não prestados.

Ouça a fala do candidato: