Fale Conosco

 

VIDENTECEGO – Vitalzinho entregará a representação popular que o povo lhe deu a quem o povo nem pensava em dar. E o pior é que o faz por interesses exclusivamente pessoais, egoísticos. Não se trata apenas de alienação estelionatária do mandato popular, trata-se de um golpe contra o eleitor da parte de quem ainda não cumpriu ao menos a metade do mandato que a Paraíba lhe delegou. É grave.

VIDENTECEGO – Ao referir-se a Raimundo Lira, homem muito rico que mora hoje nos Estados Unidos e pouco se lixa com os interesses dos paraibanos, Vitalzinho o chama de “amigo de todas as horas!”. A transferência do mandato de Senador ao antigo representante da Autolatina é mesmo um negócio entre amigos, que não consulta a opinião de um só filho da Paraíba, a não ser deles e de seus familiares. Os dois deviam pagar uma fabulosa indenização aos eleitores enganados e traídos.

VIDENTECEGO – Se a Paraíba está formando uma classe política nova que muito antes de envelhecer já deserta em pleno exercício do mandato, à busca de dotes pessoais, com o mais absoluto desprezo dos interesses da população e bofeteando a cara dos eleitores, é porque estamos muito perto de um colapso moral e ético de catastróficas consequências. Domingo (30) será feita uma análise desse episodio deprimente.

Gilvan Freire