Fale Conosco

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado alvo da Operação Xeque-Mate, Fernando Catão, comentou sobre o mandado de busca e apreensão cumprido na sua residência e em seu gabinete na manhã desta quarta-feira (22). “Em que pese o desconforto da medida, não me traz nenhuma estranheza. Estamos em um estado de direito onde todos os cidadãos, e notadamente os agentes públicos, estão sob o domínio da lei”, declarou o conselheiro durante fala no início da sessão plenária do TCE desta quarta.

Entenda: Conselheiro do TCE é alvo da quarta fase da Operação Xeque-Mate

“Vejo [a operação] com naturalidade; ninguém mais do que eu quer o aprofundamento dessa questão, pois tenho a consciência plena, tranquila e absoluta de que agi dentro da legalidade”, afirmou. Catão acrescentou que apenas seguiu o parecer do Ministério Público de Contas quando concedeu a cautelar impedindo a construção do Shopping Pátio Intermares e que está tranquilo: “não perderei um minuto de sono”. Com informações Fonte83.