Fale Conosco

A 11° e 12° fases da Operação Calvário, denominadas de “Calvário – A Origem”, que foram deflagradas na manhã desta quinta-feira (4) na capital paraibana e em mais três cidades, também citou um ex-secretário de Educação de João Pessoa durante a gestão de Luciano Cartaxo. Luiz Júnior e outro funcionário identificado como Gilberto Cruz foram alvos de mandados de busca. Ao todo, estão sendo realizas 28 mandados de busca e apreensão e três de prisão.

A ação apura possíveis fraudes em licitações da Educação de João Pessoa em 2013, quando Cartaxo era prefeito da Capital. Um desses procedimentos licitatórios investigados trata sobre a aquisição de livros para alunos e professores da rede municipal de ensino.

Estas duas novas fases da Operação Calvário têm o propósito de investigar os contratos para aquisição de material didático (livros), por parte das Secretarias de Educação do Estado, no ano de 2014, e do município de João Pessoa, no ano de 2013, nos valores de R$ 4,5 milhões e R$ 1,5 milhão, respectivamente. Estima-se que o prejuízo ao tesouro chegue a R$ 2,3 milhões, em razão do pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos e políticos.