Fale Conosco

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos, FDA, aprovou neste sábado (12) o envio de 3 milhões de doses da vacina da Janssen (Johnson e Johnson) ao Brasil. A previsão é que os imunizantes cheguem na terça-feira (15) ao Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Na quinta-feira (10) a Johnson & Johnson anunciou que a agência reguladora dos Estados Unidos aumentou de três para quatro meses e meio o prazo de validade da vacina contra Covid-19 da Janssen.

Segundo o Ministério da Saúde, as vacinas serão distribuídas para as capitais por conta da logística e têm validade até o dia 27 de junho, mas a Anvisa estuda prorrogar esse prazo, acompanhando a FDA.

Como este imunizante é aplicado em dose única, uma aplicação da vacina da Janssen equivale a duas doses das demais vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil (Pfizer, CoronaVac e AstraZeneca).

O que já se sabe sobre o imunizante da Janssen e o acordo feito com o Brasil:

Total de doses: O acordo entre a farmacêutica e o governo é de um total de 38 milhões de doses a serem entregues no segundo semestre

Capitais: Por causa da validade curta do lote de 3 milhões, o Ministério aconselha que os estados apliquem as vacinas do lote antecipado somente nas capitais e de maneira rápida

Desembarque: O carregamento deverá chegar pelo aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Assim que chegarem ao Brasil, as vacinas serão enviadas ao centro de distribuição logístico de Guarulhos, onde serão inspecionadas pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) que testará a qualidade das doses.

A previsão é a de que o imunizante comece a ser distribuído aos estados em 48 horas, ou seja, na próxima quinta-feira (17).

G1.