Fale Conosco

Quem viu um tio empenhado e pedindo votos para o sobrinho, chamando-o, inclusive, de “dedicado” e “honesto”, jamais imaginaria o crime horrível que estava por acontecer. Um vídeo feito na campanha de Ricardo Pereira para as eleições deste ano começou a circular nesta quinta-feira (17) após a oficialização de que Ricardo havia encomendado o assassinato do tio, Expedito, que além de médico foi ex-prefeito da cidade de Bayeux.

Confira o vídeo e a seguir as novas informações divulgadas hoje:

O delegado da Polícia Civil, Vitor Melo, titular da Delegacia de de Crimes Contra a Pessoa (DCCPES), contou, durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (17), que o autor intelectual do assassinato de Expedito foi o sobrinho, Ricardo Pereira. Segundo investigações e depoimentos dos outros envolvidos, Ricardo premeditou e encomendou o crime por R$ 3 mil a Gean Carlos e Leon Nascimento.

“No dia do crime, Leon e Jean foi incumbidos da missão [por Ricardo]. Jean passou a arma e Leon executou o crime. Temos provas claras, técnicas, após trabalhos intensos de investigação”, disse delegado da Polícia Civil, Vitor Melo.

Provas técnicas apontam que houve preparação para o crime. “Quem solicitou que ele fosse até a calçada, foi o sobrinho, que ligou e pediu pra ele ir até a calçada para pegar um currículo. O carro usado por Gaen e Leon [outros suspeitos] foi alugado pelo sobrinho [Ricardo] junto a uma locadora. Esse carro foi usado para buscar a moto utilizada pelo atirador e depois para que os suspeitos pudessem fugir para o Rio Grande do Norte”, disse o delegado Victor Melo.