Fale Conosco

Após determinação da Justiça Federal que garantiu a vacinação de idosos a partir de 60 anos e suspendeu a imunização dos trabalhadores da saúde que não atuam na linha de frente do combate ao coronavírus, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) divulgou uma nota na qual esclarece alguns pontos da decisão judicial. No texto, a prefeitura afirma seguir rigorosamente os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde que determinam os grupos prioritários para a vacinação contra a Covid-19.

Segundo o órgão municipal, a decisão da Justiça Federal prejudica o funcionamento das Unidades de Saúde, pois limita a capacidade de atendimento das equipes, que sem a vacina podem sofrer com mais ausências e óbitos entre seus profissionais.

Por fim, a PMJP explica que a informação de que todas as pessoas com idade acima de 60 anos seriam incluídas no grupo prioritário da vacinação foi interpretada de forma equivocada, além de reiterar que tão logo sejam disponibilizadas mais doses do imunizante, será divulgado um calendário contemplando novas categorias.

Confira a nota na íntegra:

Nota

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), em face de decisão recente da Justiça Federal da Paraíba (JFPB) tratando da suposta vacinação de pessoas acima de 60 anos, esclarece que vem seguindo rigorosamente os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, que determinam os grupos prioritários para a vacinação contra a COVID-19, com base no número de vacinas enviadas, entre eles os trabalhadores da Saúde e idosos acima de 90 anos.

Outrossim, a Secretaria Municipal de Saúde lamenta profundamente que tais medidas, que estão provocando tumulto e aglomeração nos pontos de vacinação, não levem em conta critérios científicos mundialmente respeitados e a lamentável inexistência de vacinas disponíveis para atender tais pessoas neste momento. Mais que isso, a decisão da Justiça Federal prejudica o funcionamento das Unidades de Saúde, limitando a capacidade de atendimento das equipes, que sem a vacina podem sofrer com mais ausências e óbitos entre seus profissionais.

A Procuradoria Geral do Município informa, por sua vez, que busca neste momento atuar junto ao Poder Judiciário para restabelecer os critérios de imunização que vêm sendo seguidos em todo País.

Reiteramos ainda que a divulgação de que todas as pessoas com mais de 60 anos estariam incluídas entre os grupos prioritários neste momento trata-se de uma interpretação equivocada da decisão da JFPB.

Pedimos à população que compreenda todo esforço que vem sendo feito pela Prefeitura de João Pessoa neste momento de pandemia e reiteramos que tão logo sejam disponibilizadas mais doses, será divulgado um calendário contemplando novos grupos prioritários.